Milagre: a cura da alma.

Recebi várias mensagens sobre o poder da cura  e porque acontecem milagres. O Assunto é longo, mas vou resumir pois acho interessante, porque nós precisamos de ajuda quando estamos com problemas de saúde ou  para ajudar alguém que está doente. Os céticos não acreditam em nada, porque não tem  fé, não sabem o que é a fé, geralmente dizem ser mentira ou a porcaria da frase idiota de: efeito placebo. A burrice dos cientistas em dizer que o milagre é um efeito placebo é tão idiota, que só um cético para acreditar. Efeito placebo é a palavra que os cientistas usam para chamar uma cura feita pela fé, mas para o cientista, efeito placebo é o significado de milagre, na linguagem que eles compreendem.

' A pior enganação de um médico é dizer que o efeito placebo é um tipo de cura, sendo que não houve nada que eles fizeram para efetuar a cura, então o efeito placebo, não é nada, mas se curou é porque houve o efeito, então o milagre existe.'

Quando você conversar com um médico diga assim: o efeito placebo me curou. Mas quando for conversar com outras pessoas que acreditam fale: o milagre me curou! Fale com fé que o milagre te curou.
A mensagem que eu recebi foi a seguinte: quando exercemos o poder da fé, nós mudamos nosso corpo através de uma mudança quântica e as partículas e moléculas de nosso corpo se transformam, isso é a transformação da matéria. A transformação da matéria é possível quando usamos o poder da fé, a fé que os religiosos cristãos usam como a fé da cura e da resolução de problemas.
Quando Jesus estava vivo entre os doentes e as pessoas que o seguiam pelas ruas da cidade de Jerusalém, seguiam-no pela fé que ele passava as pessoas. Jesus dizia você quer ser curado? Dependendo da resposta ele dizia: Então, levante-se você está curado. Outras curas que fez sempre pediu pela fé antes de curar.
Eu sempre pensei sobre isso. Por que isso não pode acontecer? Por que os céticos não acreditam? 
Simplesmente, eles não tem nenhuma fé de cura, só pensam em lógica que é coisa de crença de pessoas sem instrução. Mas, veja o efeito placebo é real. EXISTE.
Nem todos conseguem efetivar o efeito placebo e algumas doenças muito difíceis de curar, mas o que acontece novamente é que as pessoas não tem fé, não podem curar-se.
A mensagem que eu recebi explica que o milagre existe, e que é a mudança quântica através do pensamento positivo, mas não só pensar. A fé é algo muito maior que pensar, antes de haver o milagre existe o sofrimento, a dor e o medo de morrer é muito grande muito forte é capaz de modificar a sua capacidade de perceber que a vida é feita de supérfluos, como dinheiro, materialismo. A fé é o antagonismo do materialismo, é o desligamento da vida materialista. 
Eu quero dizer que a fé não pode ser conseguida quando estamos presos ao materialismo, ao egoísmo, ao poder da lógica. Se você recebeu o milagre você nunca mais será materialista, sua vida irá mudar para sempre.
Antes de ter a graça recebida, você deve descobrir o quão é humilde, e depois da humildade seu corpo e sua mente se transformam em algo que mesmo se graça não seja concedida sua fé é mais forte, não vai mudar, deve continuar até que a graça seja concedida. Não desistir é outro fator para que o milagre ocorra.
Por que os milagres acontecem para as pessoas que rezam e oram?
A oração é um mantra, uma forma de transmutação através da palavra, já sabemos pelo menos quem lê meu blog que as palavras são e mudam seu padrão de moléculas. Depois do trabalho do Dr. Masaru Emoto, sobre o poder das palavras, leia em: 
http://contatoalienigena.blogspot.com.br/2013/07/experimento-sobre-forca-vibracional-das.html
O poder da palavra e da oração é tão forte que muda a estrutura de nosso cérebro e também do nosso corpo criando a energia da cura. Orar é a forma de mudar seu corpo e transforma-lo é algo diferente do que é. muitos das pessoas que não obtêm curas, não fazem nada para ajudar-se. Eu sei que é duro dizer isso, mas a cura é algo que vai além de só orar, tem o sofrimento pelo que a pessoa passa, a fé, mesmo que não tenha a cura.
Eu vou explicar porque as vezes não há cura, pela pessoa que a deseja. A nossa mente pode ser enganada, quando se diz que alguma doença não tem cura, ou que a morte é inevitável, mas muitos de nós não acreditam que a palavra pode curar, que a palavra pode mudar ou transmutar seu corpo. Toda palavra tem um poder individual de cura e transmutação, algumas mais fortes do que outras. Essas palavras interferem em nosso cérebro de certa forma fazem nosso cérebro trabalhar ao contrário, de como o medo e a confusão nos fazem mudar. Ás vezes nosso cérebro funciona contra nós, mesmo que não queira, ele transforma, porque a sociedade nos dá poucas escolhas e o medo de morrer é algo que nos dá uma força a mais para quer viver. O querer viver e continuar, é nossa fé! Por isso as pessoas que estão à buscar o milagre é de querer viver. Porque Deus te dá a doença para você descobrir a fé. A fé é uma condição para você ganhar o poder de transformar-se e de transformar sua vida em algo maravilhoso, que não é o materialismo, mas vida pelo amor.
O que você pode estar pensando que a fé é algo científico que pode ser controlado a seu bel-prazer. De certa forma é possível, controlá-la, mas ainda não somos capazes de conseguir curar, pelo menos todas as pessoas, há pessoas que podem e outras ainda muito fracas para conseguir, por isso eu digo que o poder de cura é algo que vem de dentro de seu coração, você precisa permitir-se.
Existem pessoas que não podem curar-se pois já estão desabilitados ou em coma, essas pessoas podem ser curadas através de seus pais e mães ou familiares. O desejo de viver está dentro de todas as pessoas e devemos sempre lutar por esse poder de viver de cada um de nós, eu falo isso aos que ainda acham que o suicídio é a melhor solução, não é não, apenas um atraso de vida. Eu sei que existem pessoas em estados terminais, que não há cura, mas não sei até onde é o poder de Deus e acredito que até a morte seja possível reverter.
JESUS não curava a todos. A doença é uma terapêutica da alma, dentro do mecanismo da evolução humana. É a filtragem, no corpo, dos efeitos prejudiciais dos desequilíbrios espirituais. Funciona, também, como processo que induz à reflexão e disciplina das atitudes.

Isso quer dizer que a muitas doenças vem de atitudes que tomamos durante a vida, problemas espirituais que carregamos e absorvemos, coisas ruins que fizemos durante a vida.
 "Curai os enfermos", mandou ele aos seus discípulos, mas completou: "anunciai-lhes: A vós outros está próximo o reino de Deus" (Lc. 10-9). Não queria que apenas curassem corpos mas que orientassem os enfermos para o entendimento e cumprimento das leis de Deus, porque a verdadeira cura é a do espírito e esta não se dá apenas pela supressão dos sintomas da doença física, a qual é tão-somente uma conseqüência.
Temos que pensar que a cura em si não nos cura, mas nós dá força para lutar e assim nos elevar ao grau de seres divinos que somos. Para evitar de ficar doente deve seguir esses preceitos.
Para evitar as enfermidades, cuidemos não só do corpo mas do espírito, cultivando bons pensamentos e sentimentos, praticando o bem e não o mal.
Se, apesar de nossos cuidados, a enfermidade nos vier:
  1. Encaremo-la como um alerta/advertência ou, ainda, como conseqüência do passado, a exigir um reajuste para voltarmos ao equilíbrio espiritual.
  1. Não compliquemos mais a situação com tristeza e desânimo, revolta e agressividade.
  1. Busquemos na Medicina e nos recursos espirituais o alívio possível e, quem sabe, até mesmo a cura.
  1. Procuremos nos conscientizar quanto ao que possa ter causado a enfermidade e modifiquemos para melhor o nosso comportamento, a fim de evitar o prosseguimento do mal e sua instalação mais profunda!
  1. Apliquemo-nos no bom emprego de nossas possibilidades de ação (apesar das limitações que a enfermidade nos cause), a fim de compensar o desequilíbrio já causado, manter o equilíbrio nas áreas não comprometidas e adquirir merecimento para sermos socorridos espiritualmente.


Quando curados, sejamos gratos
Jesus havia curado um grupo de 10 leprosos. Apenas um retomou para agradecer. O Mestre indagou:
- Não foram dez os limpos? Onde estão os outros nove?
(Lc. 17:17.) Jesus não fazia questão do agradecimento pessoal. Mas quis ensinar: A cura sempre representa uma concessão da misericórdia divina, que permitiu recebêssemos de outrem recursos para nos refazermos e sairmos da situação dolorosa e prejudicial em que estávamos.
Quem é curado precisa reconhecer isso e ser grato pela colaboração prestada por quem se fez intermediário dessa bênção.
Não ser grato pela cura revela que a pessoa não entendeu quanto lhe foi concedido e, provavelmente, não saberá valorizar nem conservar a bênção recebida. A falta de gratidão ante a cura física revela que a pessoa ainda não alcançou a cura mais importante e definitiva: a do espírito.

Para não haver recaída
Encontrando no Templo o paralítico que havia curado no Tanque em Betesda, Jesus lhe diz:
- Olha que já estás curado; não peques mais para que não te suceda alguma coisa pior. (Jo. 5:14.) De fato, restabelecido o equilíbrio fluídico, é preciso que a pessoa o mantenha pelos bons pensamentos, sentimentos e atos.
Senão, poderá gerar novas lesões orgânicas ou predisposição para enfermidades.
Eu queria comentar esse tópico da recaída é muito importante e também a outra parte científica da cura. Quando ele diz que depois da cura é estabelecido o equilíbrio fluídico, na verdade quando as palavras de fé e oração sejam sempre ditas e uma vida de amor e de valores justos e benignos, sentimentos e atos, seu corpo está reagindo a um tipo de realinhamento de harmonia corporal. As partículas e moléculas em seu corpo estão alinhadas, isso quer dizer que você pode estar curado em sua alma e em seu espírito.
Na verdade, nós nascemos para isso reconhecer a vida como uma dádiva de amor para nós, de nos ensinar, de dar uma chance de mudarmos e evoluirmos, afinal a vida é para isso, vivermos em amor e ajudarmos uns aos outros até o fim de nossas vidas.


Chat Contato Alienigena

2leep.com