Nasa confirma nova tecnologia de propulsão criada por Roger Shawyer: EmDrive ou motor Warp


Vamos dar crédito ao verdadeiro criador dessa tecnologia que foi Roger Shawier e foi ridicularizado pela ciência moderna de que sua máquina  não funcionaria, pois bem, a NASA testou e funcionou, e agora tudo que nós vemos nas séries Star Trek, sobre viagens espaciais torna-se realidade, inclusive comprovando a existência de viagens estelares feitas por alienígenas.

Fonte: http://www.nasaspaceflight.com/2015/04/evaluating-nasas-futuristic-em-drive/
Qual a diferença entre essa nova tecnologia e a antiga usada pela Nasa?
Na propulsão das naves normais, a propulsão segue a lei de Newton, para aceleração, onde o foguete é impulsionado para frente pela exaustão de propelentes, em oposição ao movimento da propulsão, que é para trás, mas essa força de propulsão é sempre limitada e assim nunca ultrapassará a velocidade da luz.
No experimento EmDrive, não existe exaustão de propelentes, a radiação de microondas são conduzidas através de um túnel em forma de frustum (é um cone cortado na ponta) em direção oposta causando uma força de impulso entrelaçado, equivalente ao movimento de propulsão, só que não há um limite para a velocidade, o que poderá elevar-se continuamente e viajar na velocidade da luz ou até acima dela.
Frustum

Em Drive de Roger Shawyer 
Shawyer disse que o impulso de entrelaçamento das ondas é conseguido por um efeito já conhecido pelos físicos e nós também conhecemos, quando atiramos uma pedra em um lago a velocidade da onda amplia em direção do grupo como um todo. A ideia para você  entender é como quando brincamos com barquinhos na superfície da água: quando batemos a mão na superfície da água, as ondas empurram o barco na direção que o barco está, mesmo que esteja em qualquer posição a direção será sempre para frente.
Outros cientistas estudaram, independentemente do ceticismo de outros cientistas, Yang Juan (professor de propulsão ) usando a teoria quântica, e definiu que é possível o impulso entrelaçado.http://www.emdrive.com/yang-juan-paper-2012.pdf
De acordo com Shawyer, a radiação de microondas cria um impulso entrelaçado que não é poluidor e diferente de outros processos de propulsão, e substitui o tamanho de tanques com propelentes. As formas de adquirir propulsão através de radiação solar, já são conhecidas quase a 100 anos atrás. Esse nova forma de impulsionar naves no espaço equivale a era das grandes Naus que viajavam nos mares da Terra usando o vento. Usando esse novo modo de propulsão, evitam-se grandes problemas na viagem espacial como grandes tanques de propelentes e menos problemas como a pluma liberada na propulsão de um foguete.
O legal dessa tecnologia é que provam-se muitas coisas inclusive que alienígenas estariam viajando com tecnologias como essa, mas não acredito que essa seja a mesma tecnologia dos extraterrestres, é um avanço e prova que a realidade é pior que a ficção científica! (rs)
A tecnologia abaixa o custo de foguetes e satélites e aumenta o desempenho, bem como diminui o tempo de viagem e pode aumentar as conquistas espaciais, não só pelos americanos, mas por todos os países da Terra. Essa é uma grande evolução em termos de tecnologia, mas para terminar esse artigo quero lembrar que Roger Shawyer foi ridicularizado por muito tempo e que agora, só espera por seu merecido prêmio Nobel.
O que quero dizer com esse artigo é que o ceticismo às vezes atrasa a ciência, e que, já poderíamos estar em um patamar mais evoluído e novas conquistas espaciais, mas é assim que temos que ser: evoluindo sempre!

Chat Contato Alienigena

2leep.com